Check List de Viagem Internacional | Malas Express - Aluguel de Malas em Curitiba

Receba nossas dicas e novidades!

Envie seu Email

Check List de Viagem Internacional



Confira alguns itens indispensáveis para seu check list antes de viajar.

#1. PASSAPORTE



Escolheu o destino e a data? Então, sem dúvida o passaporte é o primeiro item do check list viagem internacional a ser providenciado (se você ainda não possui um). Siga as instruções do site da Policia Federal, certifique de que tem posse de TODOS os documentos necessários. Se você já possui um passaporte, fique atento a data de validade. A maioria dos países exige que durante a estadia, seu passaporte esteja com um prazo igual ou maior que seis meses antes da data de expiração. Para homens com idade entre 18 e 45 anos é necessário o documento da sua situação com o serviço militar (certificado de reservista, por exemplo).

A boa notícia para o brasileiro que está viajando para algum país do Mercosul, é que não é necessário ter um passaporte, basta a carteira de identidade. São eles: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.


#2. VISTO
O número 2 da check list viagem internacional é o visto. Esse tópico com certeza é tão importante quanto o tópico do passaporte. Procure saber se é necessário o visto de turista para o destino que pretende visitar. Sem ele você nem passa na polícia federal do país escolhido. Países como Estados Unidos, Canadá, Austrália, China, Japão fazem parte dessa lista. E prepare o bolso, os vistos não costumam ser baratos.
Porém, vários países não exigem o documento. Na Europa os países que não exigem são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia e Suécia.

#3. VACINA
Outro tópico importante também é saber se o país escolhido exige a vacina de febre amarela e/ou a malária. Existe uma lista no site da OMS, veja aqui a partir da página 3. Caso precise, procure o posto de saúde mais próximo que faça a vacinação.

#4. IDIOMAS, HÁBITOS E GASTRONOMIA
Parece bobo, mas esse item da check list viagem internacional pode deixar as suas férias mais tranquilas. Tenha em mãos um dicionário de bolso, ou um mini guia com perguntas básicas. Tenha anotado a tradução de palavras como Entrada, Saída, Emergência, Farmácia e Hospital. Apesar de tudo ser feito por meio de aplicativos ou internet nos dias de hoje, não conte sempre com a bateria do celular ou com a conexão 3 ou 4G.

É sempre bom pesquisar a rotina da cidade, e os horários do comércio de acordo com a estação do ano. Pequenas cidades da Europa, realmente fecham o comércio por volta das 18 horas. E não pense que é só na Europa, em Orlando os restaurantes fecham a cozinha por volta de 21:30. Então, cuidado para não se decepcionar.

Fique atento também se sua viagem for para um país com cultura e costumes totalmente diferentes. Alguns tipos de roupas podem não ser bem-vindos. Gestos comuns nossos de cumprimentar, em vários países são considerados ofensas. Além disso, é bom pesquisar sobre a gastronomia do local para verificar as alternativas caso não goste de algum alimento ou tenha alergia (frutos do mar, por exemplo). 

#5. ROTEIRO


Não chegue em uma nova cidade sem saber o que fazer.

Mas planeje, estude, tenha em mente o que você mais quer conhecer. Coloque num papel ou numa planilha e pesquise quanto tempo tal atração vai durar, tente encaixar todos os eventos ao longo dos dias de viagem. Vá na sua Play Store ou Apple Store e procure por Tripomatic, ele é um planejador de viagem, ajuda a montar roteiros, além de fornecer informações sobre preços, endereços e quanto tempo de passeio o seu dia vai levar. Te dá opções de inúmeras cidades individualmente também.

#6. HOTEL
Bom, depois que você pesquisou sobre a cidade e já sabe onde quer ir, a minha dica valiosa é: FICAR PERTO das atrações que você escolheu. Vá no site de sua preferência (Trivago, Booking entre outros), selecione a cidade, o período, selecione uma faixa de preço que se encaixe no seu orçamento, e clique em Pesquisar. Depois é só clicar em “Mostrar no mapa” e procurar os hotéis (bolinhas azuis) mais próximos dos lugares que você deseja. E é só escolher.

Essa dica para quem não vai alugar carro(uma excelente opção é a RentCars) ou moto é fundamental. Evita o cansaço, além de te dar a liberdade de passar no hotel caso aconteça alguma coisa. 

ATENÇÃO! Confirme sua reserva de hotel antes de viajar, mesmo que sua viagem tenha sido feita por intermédio de uma agência de viagens!

#7. MOEDA
Sempre acompanhe a cotação da moeda e a opinião dos especialistas se é um bom momento para comprar ou não. 

#8. CÁLCULOS
Planeje um orçamento diário de despesas como alimentação, teatros, shows, museus, compras, passeios e presentes. Sim, presentes, lembre-se que você tem mãe, pai, irmã, filho, neto, melhor amigo(a)… Some todos esses gastos e divida pela quantidade de dias que você vai ficar. Chegou a um número? Então leve pelo menos mais 15% desse valor. Podem ocorrer emergências.

#9. CARTÕES (PRÉ-PAGO E DE CRÉDITO)
Procure o seu banco e veja se ele disponibiliza algum cartão pré-pago. Você coloca a quantia desejada e pronto, pode usar sem ter que levar bolos de dinheiro. Umas das desavantagem é o IOF, e também a possibilidade de você perder esse cartão.

Se você ainda não tem, peça ao seu banco um cartão de crédito internacional. Evite usá-lo durante a viagem, para não pagar as temidas taxas do cartão, mas é sempre bom ter em caso de emergência. Caso você já possua um ou mais cartões, avise o seu banco sobre a viagem e que você poderá usar. Eles perguntam o país e o período da viagem e seu cartão estará liberado para uso durante aquele tempo.

Tire foto da frente do cartão para você sempre ter o número. O código de segurança e os telefones para contato no exterior anote em um lugar seguro. Em caso de perda ou roubo, seguir essa dica pode te deixar mais tranquilo.

#10. VOU DIRIGIR
Procure saber se no país que você está indo visitar e alugar um carro,  a locadora exige o PID (Permissão Internacional para Dirigir), entre no site do Detran.

Alguns países, como os EUA não exigem essa documentação extra. É só apresentar a sua carteira de habilitação válida e todas as locadoras aceitam e você já sai dirigindo. Se você não conseguir achar essa informação para o país que você está indo, na dúvida, faça o documento extra, tire uma PID e evite dores de cabeça.

#11. MAPAS E APLICATIVOS
A maioria dos hotéis, ou postos de informações turísticas oferecem mapas da cidade gratuitamente. Tenha sempre um na bolsa.

Já os aplicativos, o Google Maps ajuda e muito, te dá opções de chegar ao local de carro, bicicleta, a pé ou de transporte público. Não tenha medo de usar.

Se a conexão da internet estiver ruim, alguns mapas offline podem ajudar. Se você procurar no Play Store ou na Apple Store por “Mapas Offline” ou “Offline Maps” o primeiro resultado será o Maps.me. Baixe antes da sua viagem e teste na sua cidade para ganhar confiança.

#12. ALUGUEL DE MOTO, CARRO OU MOTOR HOME
Se você for alugar algum desses, A permissão é extremamente importante. E um cartão de crédito internacional com um limite bacana é indispensável. Há um valor X que será bloqueado do seu cartão, toda seguradora faz essa exigência para cobrir uma eventual intercorrência.

Certifique-se que o seguro da moto ou do automóvel é o mais completo. Não deixe de checar com a locadora o que cobrem os seguros oferecidos. Se estiver fechando a viagem com uma agência, cobre de seu agente essas informações. 

#13. SEGURO VIAGEM
Nem pensar em sair do país sem um seguro viagem. Vários países não liberam a sua entrada por falta de um seguro, além disso, acidentes acontecem, pessoas se machucam, leve ou gravemente. 

Fez o seguro? Não pegue o código e simplesmente vá. Não! Entre em contato com a seguradora e pesquise os hospitais que você pode recorrer, tenha os telefones de emergência para a cidade onde passará as férias, como ambulância e hospitais, é sempre bom se prevenir.

#14. GUIAS DE VIAGEM (LIVROS)

Por mais que a internet te dê uma infinidade de dicas e oportunidades, às vezes, a informação pode ser tanta que você acaba se perdendo. Vá a uma livraria, não compre na internet, vá folhear os livros, escolha o que mais se aproxima do seu estilo de viagem. Se é uma viagem cultural procure o guia com mais dicas de museus e uma breve história do local. Se for uma roadtrip escolha o guia que fale das estradas e paradas. Se você quiser apreciar os vinhos da região, procure um guia mais específico. Tem de tudo!

#16. CONTATO DA EMBAIXADA BRASILEIRA
Procure saber o endereço e o telefone da embaixada brasileira no país que você estiver indo visitar. Tenha em mãos essas informações e deixe também com parentes.

#17. TELEFONE CELULAR
Se você for usar a sua linha do Brasil, entre em contato com a operadora para ativação do Roaming Internacional, só assim a sua linha irá funcionar. Caso contrário seu telefone ficará “sem serviço” a viagem inteira. E saiba tudo sobre as tarifas que serão cobradas.

Se você for comprar um chip do país visitado, ótimo. É só pesquisar a empresa que oferece o melhor custo benefício da cidade e pronto.

#18. PREVISÃO DO TEMPO
Fique acompanhando a previsão do tempo da cidade (ou cidades) que você vai visitar. Não adianta ir para a Europa no outono achando que vai usar todos os casacos do mundo, assim como aqui no Brasil, mais especificamente em Curitiba e região, tivemos dias muito quente que são atípicos, em outros lugares do mundo esses dias também existem.

#19. RESTRIÇÕES DA BAGAGEM DE MÃO
No geral, uma pessoa tem direito a entrar no avião com uma mala pequena e uma bolsa ou mochila (já comentei isso em outro post). Porém, muitos itens de viagem não podem estar na sua bagagem de mão, devem ser despachadas.

Não pode: objetos pontiagudos e cortantes (tesourinhas de unha, cortadores de unha, alicate, lâminas de barbear e seringas), Embalagens com mais até 100 ml. Medicação acima de 100 ml deve ser apresentada junto com a receita médica. Álcool e outros líquidos não adquiridos na área Duty free. Não é permitido também armas, materiais inflamáveis e explosivas, substâncias químicas e tóxicas. Bebidas compradas no free shop podem entrar com você no avião, bebidas compradas fora do free shop não poderão entrar, serão despachadas dentro de suas malas.

Já os eletrônicos, como máquina fotográfica, laptop, ipad entre outros objetos mais valiosos, como relógios e óculos, DEVEM estar na sua bagagem de mão. Evite despachar pertences de grande valor. Leve para a sua viagem notas fiscais dos eletrônicos comprados no Brasil.

#20. BAGAGEM
Uma pessoa poderá despachar duas malas grandes. O peso pode variar entre 28 kg ou 32 kg, mas sempre confira o peso exato com sua cia aérea.

#21. MEDICAMENTOS
Medicamentos básicos que você tem em casa, devem ser levados para viagem. Remédios para dores de cabeça, anti-inflamatórios que já tenha usado antes, remédio para enjoo, diarreia, antigripal e febre DEVEM estar na necessaire. O mesmo vale para quem viaja com criança. Caso tenha algum remédio mais específico, como antibiótico, fique com a receita médica junto para eventual apresentação. Certifique-se de todas as medicações que você poderá precisar.

#22. ADAPTADORES
Procure no Google, na parte de imagens, como é a tomada do país a ser visitado. Em grande parte da Europa, você poderá usar aqueles equipamentos clássicos no Brasil de dois furinhos. Mas atenção, no Reino Unido é completamente diferente. Austrália e África do Sul também tem tomadas incrivelmente diferentes.

#23. INTERNET BANKLINE
Ative a movimentação online de sua conta. Acompanhe as contas que você agendou e confira se está tudo certo.

#24. EMPRESA AÉREA
Se você fechou sua viagem com uma agência, peça ao agente que informe a cia aérea e veja as exigências do peso da bagagem. Se os assentos não foram marcados pelo agente, faça diretamente com cia aérea por telefone, se possível.

Se a compra da passagem for feita diretamente no site da cia aérea, melhor ainda, você receberá um e-mail com todas as informações necessárias. E quando puder, marque os lugares.

Fique atento à diferença entre conexão e escala. Na conexão há troca de aeronave em determinada cidade ou até mesmo país. Já na escala, não há necessidade de sair do avião nas paradas.

#25. CHECK-IN
O check-in nada mais é que a confirmação de que você estará naquele voo. Fazer o check in em casa ou no hotel via internet é sempre melhor e mais rápido, evita as filas estressantes. No site da sua cia aérea, faça o check in de TODAS as pessoas que irão viajar. Se achou complicado fazer o check-in, você pode tentar fazer nos totens da cia aérea que ficam antes das filas de check-in. Lá, sempre há alguém da empresa aérea que ajuda em caso de dificuldades. Se não conseguiu fazer o check-in via internet ou no totem, não tem jeito, a fila para os balcões da cia aérea é a sua última chamada.

#26. AEROPORTO
Para um voo nacional, o recomendado é chegar com uma hora antes do embarque. Já para voos internacionais, é fundamental chegar com 2 horas ou 3 de antecedência. Não deixe nada para cima da hora.


#27. DOCUMENTOS EM MÃOS
Principalmente na imigração, tenha todos os documentos em mãos. Sempre será necessário o passaporte, entretanto, existe a possibilidade do agente federal pedir mais alguns documentos complementares como o voucher do voo de volta, voucher do hotel (ou dos hotéis que você irá se hospedar), voucher do aluguel do carro, se for o caso. Tenha também o seguro viagem e o recibo da casa de câmbio onde você trocou a moeda. Tenha todos esses documentos em uma pasta na bagagem de mão.

Os documentos para ter em mãos durante os dias de sua viagem são o passaporte (ou xerox autenticada se preferir deixar o original em local mais seguro), o seguro viagem e cartão de crédito. Caso você perca algum documento como carteira de identidade ou CPF, tudo poderá ser resolvido no Brasil depois de sua chegada. Caso perca ou tenha o passaporte roubado, o processo é mais chato. Faça um registro da ocorrência em uma delegacia local, depois apresente esse boletim de ocorrência junto com uma identidade a uma representação consular brasileira e peça o documento de Autorização de Retorno ao Brasil.

#28. TIRE FOTOS DA SUA MALA
Por que as fotos? Se sua mala chegar até você quebrada ou rasgada, vá até a cia aérea e mostre a foto de antes e o estado da mala depois da viagem (mesmo a mala sendo alugada) Você não pode arcar com esse prejuízo que a empresa te deu. Busque seus direitos, faça um boletim de ocorrência. Além disso, furtos acontecem, então as fotos da mala aberta, com suas coisas, pode ser útil se você der falta de algum item, lacres numerados são importantes nessa hora. Você coloca o lacre numerado, tira uma foto do número, se, na hora de pegar sua bagagem no aeroporto, não for o mesmo número do lacre você tem como provar que sua mala foi violada.  Faça isso principalmente se você estiver saindo dos EUA, a polícia federal americana abre algumas malas que possam conter objetos estranhos no raio-x, porém eles abrem e deixam um bilhete avisando que sua mala foi revistada, se não houver esse bilhete, novamente, faça o B.O.

Gostou do post? Então compartilhe nossas dicas! E não tem mala? A Malas Express aluga. Confira nossas malas aqui!

 Faça sua reserva!

© 2017 Malas Express, Blogger Templates